Papai do Céu está em festa!

Falei, por telefone, com o Luiz Fernando em duas oportunidades, nos últimos dias.

Fiz outros contatos durante a semana pelo WhatsApp.

O considerava um amigo, apesar de ser ele um objeto de minha crítica profissional.

É assim no futebol, os cronistas fazem amigos.

Tanto no Grêmio como no Internacional. Nós aprendemos a separar o joio do trigo.

Por isso, a tal de paixão por um ou outro clube acaba se diluindo. Torcemos pelos nossos amigos. Queremos o bem deles.

Neste sábado, sabendo da minha preocupação, ele me ligou. Tinha deixado o hospital e chegado em casa.

Demonstrava estar totalmente recuperado e projetando o retorno às atividades, nesta segunda. Moderadamente.

Mas não foi possível. Como disse o Darci Filho, no twitter: “Papai do Céu está em festa”.

Lá, o Luiz Fernando, certamente, vai reencontrar outros grandes colorados e darão sequência as resenhas esportivas: Marcelo Feijó, Gilberto Medeiros, Arthur Dallegrave, Amaury Silveira, Paulo Rogério Amoretti, Frederico Arnaldo Ballvé…

Em razão da morte de Luiz Fernando Costa, o Inter decretou três dias de luto no clube em nota assinada pelo presidente Vitorio Piffero. O velório do dirigente ocorre a partir das 12h, no salão nobre do Conselho Deliberativo do clube. O enterro está marcado para o Cemitério João XXIII, às 18h.

Lamento

Ex-colorados marcam e Inter perde na estreia de Diego Aguirre no Beira-Rio

Sempre é muito arriscado a gente criticar uma equipe de futebol no início de um trabalho. É o caso do Internacional.

Mas o time brasileiro acabou decepcionando o grande público presente, após a atuação apresentada diante do Shakhtar, da Ucrânia.

Apesar de aguerrido, o Inter estava travado. O adversário apresentou um melhor preparo físico. Foi a quarta partida dos ucranianos contra duas dos gaúchos.

Os europeus ainda não haviam vencido em terras tupiniquins. Antes, empataram com o Flamengo e perderam para o Bahia e o Atlético Mineiro.

Diego Aguirre tentou dar mais velocidade no ataque escalando Sasha no lugar de Alex e ao lado de Nilmar, desde o início.

Nílton e Willians formaram a dupla de volantes. D’Alessandro e Aránguiz completaram o meio campo.

Léo, Ernando, Paulão e Fabrício formaram a defesa com Alisson, no gol. O time gaúcho foi envolvido e chegou a perder a cabeça.

D’Alessandro discutiu com Douglinhas. Léo e outros jogadores demonstravam nervosismo. Willians foi expulso, no início do segundo tempo.

O Shakhtar chegou a estar vencendo por dois a zero através dos gols de Luiz Adriano e Taison, no primeiro tempo.

A equipe do Inter descontou um pouco antes da expulsão do camisa 8 colorado através de Aránguiz.

O clima não era nada amistoso. Jogo disputado e de forte marcação. Vuaden acabou expulsando mais dois: Paulão e Alex Teixeira.

Parecia um confronto valendo pontos. Fernando, Alex Teixeira, Luiz Adriano, Fred, Taison, Douglinhas e os demais brasileiros estavam a fim de jogo.

Portanto, valeu e muito pelo teste preparatório para a Libertadores da América. E ficou a certeza de que há muito trabalho pela frente.

No Beira-Rio, diante de times europeus, esta foi a décima sétima partida. 8 VITÓRIAS, 4 EMPATES, 5 DERROTAS, 26 GOLS A FAVOR e 15 GOLS CONTRA.

DERROTAS DO INTERNACIONAL NO BEIRA-RIO, ALÉM DA OCORRIDA NESTA SEXTA:

08/04/1969 0×2 HUNGRIA Juiz: Agomar Martins. Técnico: Daltro Menezes

Gols: Dunai e Fazekas.

18/12/1970 1×2 FERENCVAROS/Hungria Juiz: Agomar Martins. Técnico: Daltro Menezes

Gols: Rubens (INTERNACIONAL) ; Rakosi e Branikovics (FERENCVAROS/Hungria).

21/01/1971 1×3 FRANÇA Juiz: Armando Marques. Técnico: Daltro Menezes

Gols: Carpegiani (INTERNACIONAL) ; Revélli (2) e Lech.

29/01/1991 0×1 HAMBURGO/Alemanha Juiz: Luiz Cunha Martins. Técnico: Ênio Andrade

Gol: Doll.

Europeus no Beira-Rio

INTERNACIONAL x EUROPEUS

No estádio Beira-rio faz um bom tempo que um time europeu não joga contra o Internacional. Observem os números:

16 JOGOS, 8 VITÓRIAS, 4 EMPATES, 4 DERROTAS, 25 GOLS A FAVOR e 13 GOLS CONTRA.

Aqui jogaram contra o Colorado equipes da Alemanha, Bulgária, França, Hungria, Itália, Polônia, Portugal, Romênia, Suíça e da antiga Tchecoslováquia.

O primeiro confronto internacional no Beira-rio foi no dia 06/04/1969. INTER 2×1 BENFICA (Jogo de Inauguração do Estádio Beira-Rio).

Estão lembrados? Os gols foram de Claudiomiro e Gilson Porto; Eusébio marcou para os portugueses.

A última vez que o Inter atuou contra europeus foi em janeiro de 1999. Portanto há 16 anos. INTERNACIONAL 3×0 GRASSHOPPERS(Suíça).

Gols: João Santos, Christian e Haas(contra).

A pesquisa foi do historiador Rafael Vinholes.

Contra os ucranianos, nesta sexta, Réver e Vitinho estão fora. Eles foram as duas últimas contratações visando a atual temporada.

Será o primeiro jogo do Inter no Beira-Rio, em 2015. Contra o Shakhtar, time que jamais enfrentou a equipe gaúcha.

No Sbt Esporte, desta quinta, o presidente Vitorio Piffero descartou momentaneamente qualquer perspectiva de novos reforços.

E a boa notícia: Luiz Fernando Costa, vice-presidente de futebol, deixa o hospital no próximo sábado e segunda-feira deverá estar de volta ao Beira-Rio.

Ele que sonha com a seguinte escalação: Alisson, Léo, Réver, Ernando e Fabrício. Nílton, Willians, Aránguiz, D’Alessandro, Vitinho e Nilmar.

Opinem.